Conheça os 3 passos para eliminar as Dívidas


Neste artigo, vamos refletir sobre os 3 passos para eliminar as Dívidas, os quais são:

Passo 1: Faça um levantamento das suas dívidas atuais

Passo 2: Reflita sobre as suas Dívidas

Passo 3: Faça um plano de ação para eliminar as suas dívidas

Depois de ter apresentado os três passos essenciais para eliminar as dívidas, de vez, vamos entender cada um desses passos, para que assim você tenha condição nortear suas ações em cada etapa do processo. Com isso, você conseguirá eliminar dívida por dívida e ter a tranquilidade financeira.

Passo 1: Faça um levantamento das suas dívidas atuais

A primeira ação que todo endividado deve realizar, é colocar no papel todas as suas dívidas. Nesta etapa você não deve se preocupar em fazer as coisas bonitinhas/completinhas, com o máximo de informação possível. Na verdade, o objetivo dessa etapa é listar as dívidas que você tem.

Ficar preocupado em fazer as coisas completinhas, no primeiro momento, pode fazer com que você se perca nos detalhes e posteriormente esquecer algumas dívidas. Desta forma, o primeiro exercício que todo endividado deve realizar é listar, sem ficar presos a detalhes, as dívidas que possuem.

Objetivo do passo 1: Listar todas as dívidas que você tem!

Depois de ter todas as suas dívidas listadas, chegou a hora de começar a refletir sobre elas.

Passo 2: Reflita sobre as suas Dívidas

Agora que você tem uma lista de todas as suas dívidas, chegou a hora de começar a pensar nos detalhes de cada dívida. Assim, aconselho colocar o máximo de informação que você tiver sobre cada uma das dívidas que você possui. Nesta etapa, você deve refletir sobre os motivos que te levaram a contrair aquela dívida, qual é o custo efetivo desta dívida, qual foi o valor bruto inicial da dívida, quanto que você já pagou, quanto tempo você ainda precisa pagar e etc.

Depois de fazer o mesmo procedimento para todos as dívidas listadas no passo 1, chegou a hora de ordenar as dívidas, em ordem decrescente (do maior para o menor) no que se refere a taxa efetiva de custo das dívidas, ou seja, você vai classificar/ordenar as suas dívidas, começando da mais cara e indo para a mais barata financeira.

Esse exercício nos faz identificar as dívidas que mais compromete as nossas finanças e que fazem com que tenhamos maior esforço para eliminá-las.

Objetivo do Passo 2: Fazer o ranking das Dívidas (das mais caras para as mais baratas)

Depois de ter, em mãos, um ranking das dívidas, chegou a hora de “matar”, uma por uma.

Passo 3: Faça um plano de ação para eliminar as suas dívidas

Pelo fato das dívidas mais caras serem as grandes vilãs das nossas finanças pessoais, uma vez que são as responsáveis por acelerar o nosso processo de endividamento, devem ser priorizadas na hora de estabelecermos ações que vise anular os seus efeitos nocivos das dívidas o mais rápido possível.

Ação 1: Renegocie a sua Dívida

Dito isto, transcorrido os dois primeiros passos descritos anteriormente, todo endividado deve procurar o seu credor e tentar renegociar a dívida por um custo mais baixo. Caso você tenha êxito na negociação, você deve rever o ranking das suas dívidas e remanejar os seus débitos de acordo com os custos atualizados de cada dívida, sempre priorizando do mais “custoso” para o mais barato.

Ação 2: Substitua suas dívidas caras por dívidas mais baratas

Depois de fazer o mesmo procedimento para todas as dívidas e remanejá-las no ranking, atualizando-o, procure, no mercado, empréstimos mais baratos que os custos das dívidas com custo mais alto que você tem. A ideia aqui, é trocar as suas dívidas mais caras, por dívidas mais baratas.

Novamente, após o processo de troca das dívidas mais caras por dívidas mais baratas, você deve atualizar o seu ranking, reorganizando-o das mais caras para as mais baratas.

Ação 3: Pague as suas Dívidas

Agora que já tentamos alternativas mais inteligentes que reduziram as nossas dívidas, negociando juntamente com os credores, e/ou trocando-as por dívidas mais baratas, chegou a hora de começar a quitar as dívidas. Novamente, nossos esforços devem ser voltados para quitar as dívidas mais caras, priorizando-as.

Quando eu digo priorizando-as, estou querendo dizer que a forma com a qual lidamos com o nosso dinheiro deve ser repensado, ou seja, assim que receber o salário, devemos priorizar o pagamento das dívidas (da mais cara para a mais barata, eliminando uma por uma).

Considerações Finais

Espero que este artigo tenha te auxiliado a traçar um caminho para se livrar das dívidas. Posso garantir, por experiência própria, que estes 3 passos simples, porém trabalhosos, são suficientes para você se livrar das dívidas. Digo isto com propriedade pois a utilizo com grande frequência para ajudar meus clientes a saírem das dívidas e começarem a construir os seus objetivos, além de ter aplicado em minha vida pessoal.

O efeito que esses 3 simples passos causam em nossa vida, transforma a nossa realidade em tempo recorde. Experimente você também esta transformação!