Sonhos: Realize MAIS com MENOR esforço – INVISTA!


Olá,

Neste artigo, quero refletir um pouco sobre o conceito de INVESTIMENTO. Confesso que estou cansado de ver as mais variadas teorias mirabolantes sobre o tema, teorias estas que ao invés de aproximar as pessoas do hábito em investir, fazendo-as entenderem o conceito por meio do conhecimento simples, simplesmente as afugentam.

Infelizmente, a ARTE do INVESTIMENTO transformou em sinônimo de complexidade. Por isso, quero trazer um novo olhar para o tema. Quero iniciar minha explanação, fazendo com que você entenda os conceitos de INVESTIR da maneira mais simples possível. Para isso, irei utilizar do mecanismo cotidiano na qual as pessoas já estão familiarizadas.

Aos estudantes (e aqui entram também os trabalhadores, as donas de casas e todas as pessoas que exercem alguma atividade) um conceito muito comum em suas atividades é, PRODUTIVIDADE. Infelizmente, no que tange os estudos, exitem dois grupos que se diferenciam-se entre si pela facilidade em assimilar os conteúdos. Um grupo consegue assimilar o conteúdo de forma rápida e definitiva, enquanto o outro grupo, para que consiga assimilar o conteúdo, é necessário muitas horas adicionais de estudo.

Saber conseguir fazer MAIS com MENOS recursos é o primeiro passo para ter uma vida social mais equilibrada, uma vez que em um período reduzido, a pessoa consegue realizar, com êxito, a sua atividade e assim sobra tempo para realizar outras coisas que também são essenciais. Já o segundo grupo, por uma série de fatores, as quais desconheço (infelizmente não sou um estudante sobre o tema), não conseguem realizar suas atividades em tempo hábil e muitas vezes precisam estender o horário de suas atividades para que assim possa concluí-las.

Este é o conceito de INVESTIMENTO. Investir é fazer MAIS com MENOS dinheiro/esforço financeiro, e aqui pode entender como se fosse um menor esforço de trabalho, uma vez que o senso comum nos relatam que TEMPO é DINHEIRO. Em complemento a esse senso comum, quero levantar um ponto reflexivo, imagine duas pessoas encarregadas de fazer o mesmo trabalho onde receberão o mesmo valor financeiro e entregará o mesmo trabalho com a mesma qualidade, ou seja, trabalhos idênticos. Porém a pessoa A consegue finalizar sua atividade em 4 horas de trabalho enquanto a pessoa B consegue finalizar o trabalho com 8 horas. Qual dessas duas pessoas você gostaria de ser?

Repare bem, as pessoas que possuem as ferramentas certas, o conhecimento adequado e foco em suas atividades, conseguem realizar suas atividades de forma mais ágil, minimizando seus esforços no que tange ao tempo dedicado aquela atividade. Já para as pessoas que precisam estender o horário de execução de suas atividades para concluí-las, o nível de esforço é maior.

Diante do exposto e em complemento ao mesmo, INVESTIR é a postergação de consumo com o propósito de que esta postergação minimize os esforços financeiros na realização do objetivo pretendido.

Vamos refletir sobre este conceito, por meio de três situações. O seus objetivo é comprar a CASA dos SONHOS.

INFORMAÇÕES SOBRE A CASA (CASO HIPOTÉTICO):

Localização: Bairro A

Metragem: 500 m2

Valor: R$ 100.000,00 (cem mil reais)

A casa tem: três quartos – sendo um quarto suíte, um escritório, uma sala de estar, uma sala de TV, um banheiro social, uma cozinha planejada, área externa com churrasqueira e piscina, e uma garagem para dois carros.

Legal, você tem 3 situações, sendo duas situações que minimiza o seu esforço financeiro e uma situação em que você se chicoteia (aumento do esforço financeiro). Estas situações de aquisição podem ser por meio de: 1) Dívida; 2) Investimento e 3) Redução do Preço do Bem.

Bora refletir?


Gostando do nosso conteúdo?

 

Fique por dentro das nossas atualizações e receba em primeira mão tudo o que você precisa para aposentar de forma planejada e prosperar financeiramente!

Cadastrar Aqui! É Grátis!


Foi proposital, eu confesso, colocar como opção 1 a aquisição por meio de DÍVIDAS. Infelizmente esta opção é a preferida por grande parte da população brasileira, na qual antecipam seus sonhos utilizando de empréstimos. Vish, aqui a coisa ficou feia.

Por meio desta decisão, o montante que você irá desembolsar será maior que o valor deste bem, as vezes poderá, dependendo do prazo e das taxas de juros pactuadas, ser duas até mesmo três vezes mais que o valor do bem adquirido. Com esta decisão, você assinou, juntamente com o contrato do empréstimo, a sua sentença de “escravo” daquela aquisição. Pode parecer duro o que estou falando, mas infelizmente é mais ou menos isso mesmo. Por causa desse compromisso, você ficará refém de seu trabalho (não vou falar dos mandos e desmandos de seu patrão) por muito mais tempo, tendo que fazer um esforço financeiro muito maior e consequentemente exigindo muito mais trabalho. Porém, este é, infelizmente, o preço que se paga pela antecipação de um sonho.

Entretanto, existem também duas situações que minimizam os esforços financeiros e que estão do outro lado do muro. Tá, vou explicar a minha colocação, de um lado do muro esta a palavra POSTERGAR e do outro lado esta a palavra IMEDIATO. Quando você opta pelo lado da realização imediata isso ocorre por meio de DÍVIDAS, caso você não tenha os recursos necessário para a sua realização, e isso já foi discutido. Já do outro lado do muro existem DUAS opções. Isso mesmo, DUAS opções. É o destino conspirando a SEU favor, porém muitas vezes estamos de olhos vendados pela nossa EMOÇÃO que não conseguimos enxergar essas opções.

Sem mais delongas, vamos falar sobre essas duas opções. A primeira opção que quero chamar a atenção é por meio de INVESTIMENTO. Quando não temos o dinheiro suficiente para adquirir o nosso sonho à vista e não queremos financiá-lo, precisamos postergar a sua realização. Isso é lógico, pois se eu não tenho o dinheiro suficiente e também não quero pegar emprestado, a pessoa que esta vendendo “o nosso sonho” simplesmente não vai querer vender para nós.

Assim, ao optarmos por investir nossos recursos em aplicações financeiras planejadas e que vão ao encontro de nossos objetivos, estamos potencializando a nossa capacidade de fazer MAIS por MENOS. É simples! Ao investir, iremos ganhar um adicional como forma de rentabilidade do dinheiro investido, o que irá minimizar os nossos esforços financeiros.

A segunda opção para as pessoas que escolhem o lado da POSTERGAÇÃO de seus sonhos está na na possibilidade de que o bem desejado “caia” de valor e seja comercializado por MENOS. Pode ser que a pessoa que esteja vendendo tenha necessidade de vender o BEM com certa urgência ou então que o setor de construção esteja passando por problemas econômicos e que façam com que os preços dos imóveis caiam. Esse fato, faz com que a pessoa que opte pela postergação de seu objetivo consiga fazer o mesmo com MENOS recursos, o que efetivamente faz com que o seu esforço de trabalho seja MENOR.

É por isso, que eu, MARCOS PINHEIRO, amo postergar os meus sonhos e investir para que eu possa construí-los com o mínimo de esforço possível. Ter duas opções é melhor do que ter uma única opção.

Diante de tudo o que foi exposto, e por eu acreditar que todos nós viemos ao mundo para VIVERMOS uma vida realmente livre, seja no aspecto financeiro, profissional e psicológico é que quero começar a QUESTIONAR nossos hábitos. Infelizmente, por questão de foco, optei para refletir sobre os nossos hábitos financeiros. “Bora” QUESTIONAR tudo!


Gostando do nosso conteúdo?

 

Fique por dentro das nossas atualizações e receba em primeira mão tudo o que você precisa para aposentar de forma planejada e prosperar financeiramente!

Cadastrar Aqui! É Grátis!